Pesquisar este blog

domingo, 11 de abril de 2010

Cúmplice do sol

Eu te amo
mas eu preciso ir
entenda que estou na pior
sem querer compreender
eu estava admitindo sem assumir

tenho que te deixar livre
mas não queria era te ver distante
te sentir aqui pertinho me fazia tão bem
na rapidez com que tudo mudou
me abafaste, agonizante


tua falta de amor me pregou na parede
tuas palavras me deixaram aflita
me deixaram com medo de seguir adiante
mesmo com todo sofrimento
deixo esta carta escrita

dizendo que foi tão bom
mas não agüentava mais ficar em tuas mãos
meu coração bateu mais forte
e não quis mais sorrir
enquanto me tornava em prontidão

mesmo querendo ficar
não sabia por onde andavas
sem saber o que estava fazendo
o que deveria fazer
dentro de mim não sabia onde estavas

parte de mim adorava isso
a outra parte me mandava embora
roubaste o que eu tinha de melhor,
tomaste meu brilho
mas tenho um sol dentro de mim agora

Um comentário:

  1. s:

    ai ai meu raiozinho de sol, saudade.
    é só isso que eu te falo hihi

    ResponderExcluir